Policlínica Fazenda Rio Grande

Cuidados com a pele no verão: Insolação

Home>Notícias>Cuidados com a pele no verão: Insolação
Cuidados com a pele no verão: Insolação
Por: Dev2

Diariamente, recebemos inúmeras informações sobre cuidados com a pele e os malefícios da exposição direta ao sol. No entanto, com a correria ou muitas pessoas negligenciam este cuidado, e somente percebem a necessidade de proteger a pele quando o transtorno já está causado. Sabemos que o sol pode causar câncer de pele, manchas e queimaduras. Neste artigo, falaremos mais especificamente sobre a insolação, que acontece quando a proteção solar não é efetiva. Confira!

 

O que é insolação?

De acordo com a dermatologista Letícia de Chiara, a insolação acontece quando a temperatura corporal ultrapassa os 40º graus, e os mecanismos de resfriamento do organismo falham, ou seja, param de transpirar. Em outras palavras, a insolação é um processo em que o organismo fica incapacitado de regular a sua temperatura, e como consequência causar alguns sintomas e desconfortos, como por exemplo, tontura ou desmaio, dor ou rigidez muscular, mal-estar, fadiga, dor de cabeça, náusea, vômitos e até sintomas mais graves como convulsão, perda de consciência e transtorno na movimentação do corpo.   

Portanto, depois que a pele sofreu com o excesso de sol, alguns cuidados são necessários para minimizar os desconfortos e recuperar a saúde da pele. Veja a seguir.

 

Cuidados pós-insolação

QUEIMADURA LEVE

Os casos de queimadura leve, que são aqueles em que houve aplicação do protetor do solar, mas não o reaplicou ao longo do dia, em geral é caracterizado por uma vermelhidão e ardência.

Para que seja feita a recuperação cutânea é recomendado a hidratação tópica e oral. Dê preferência aos hidratantes com componentes calmantes, como camomila e aloe vera. Além disso, beba muita água e evite banhos quentes, pois podem piorar a sensação de queimadura.

Outro cuidado muito importante é proteger as regiões afetadas pelo sol para que não piorem as queimaduras, por isso passe protetor solar de fator alto e prefira lugares com sombra.

Após alguns dias, se houver descamação da pele o cuidado precisa ser redobrado, pois a pele nova é mais fina, logo mais suscetível a manchas se não for protegido adequadamente.

QUEIMADURA GRAVE

Nos casos de queimadura grave, em que a insolação foi mais intensa, é indispensável o atendimento médico especializado, pois além da vermelhidão, o paciente poderá apresentar vômitos, febre e diarreia e até bolhas na pele.

Geralmente, neste grau de queimadura é recomendado o uso oral de medicamento para diminuir a inflamação da pele, pois o tecido cutâneo encontra-se mais danificado e até mesmo uso de antibióticos para prevenir uma infecção.

Além disso, outra medida importante é não estourar as bolhas que surgirem, pois a camada de tecido que cobre a bolha serve de proteção contra infecções. E claro, durante a recuperação ficar longe do sol e beber muito líquido.

 

Como se prevenir

Vamos combinar que ninguém quer passar as férias de molho não é mesmo?! Então aqui vão algumas dicas de como se prevenir da insolação:

  • Utilize protetor solar (seja generoso na camada) e reaplique a cada duas horas;
  • Consuma alimentos ricos em antioxidante, como frutas, verduras e legumes;
  • Evite tomar sol entre às 10h e 16h;
  • E claro, hidrate-se. Beba muita água.

Com essas dicas sua pele ficará protegida e o seu verão garantido.


Voltar
Notícias Relacionadas

Notícias Relacionadas